Container

ACP

Endereço: Av. Prefeito Osmar Cunha, 183/Bloco B, 1009 - Centro - FLORIANÓPOLIS - SC - CEP 88.015-100

Telefone: (48) 3225-9185 -

Associação Catarinense de Psiquiatria (ACP)

ENDEREÇO

Av. Prefeito Osmar Cunha 183, Bloco B, 1009
CEP 88015100
FLORIANÓPOLIS/SC

FONES

(48) 3225-9185
Plataforma Portais Eletrônicos

Identifique-se

Painel de Controle

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas novidades e noticias.

Notícias

Mais de 350 profissionais participam da XVII Jornada Sul-brasileira Psiquiatria da ABP em parceria com a ACP

Evento foi realizado de 19 a 21 de abril, em Florianópolis.

Publicado 23/04/2018 15:27

                 A XVII Jornada Sul-brasileira de Psiquiatria, organizada pela Associação Catarinense de Psiquiatria (ACP), reuniu mais de 350 profissionais entre psiquiatras, médicos e profissionais multidisciplinares como psicólogos, terapeutas ocupacionais e estudantes de medicina.  Com o tema “Políticas Públicas de Saúde Mental”, a Jornada foi realizada de 19 a 21 de abril, em Florianópolis.

                 Participaram desta 17ª edição nomes de destaque da psiquiatria, como o psiquiatra paulista, diretor do Laboratório de Neurociências, Wagner Gattaz, o Coordenador Nacional da Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas, do Ministério da Saúde, Quirino Cordeiro Júnior e a presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), Carmita Abdo.

                   Para Carmita, ainda existe um preconceito bastante grande em relação à saúde mental e eventos como esse são extremamente importantes. “O programa foi atual, amplo e diversificado. Os temas foram apresentados por colegas renomados e com excelente didática. O clima de congraçamento entre os participantes marcou o evento da ACP.”

                   “A XVII edição foi um sucesso, tivemos a participação de grandes nomes da psiquiatria, associados e profissionais de Santa Catarina e outras unidades da federação e agora já estamos pensando nos próximos eventos, como a Jornada Catarinense de Psiquiatria que acontece em novembro”, completa a presidente da ACP, Lilian Lucas.

                Um dos grandes debates do evento foi sobre o futuro da psiquiatria no Brasil, que enfrenta a desmedicalização da saúde pública no país - um processo que vem prevalecendo nos últimos 30 anos e que hoje já sinaliza mudanças, sem contar descaso com os investimentos: apenas 1,2% do orçamento da saúde  é destinado para saúde mental e psiquiatria. E mais: com a extinção de hospitais especializados para tratamento da saúde mental as cadeias tornaram-se depósitos em muitos casos, sendo que 80% da população carcerária possui alguma doença mental e desta, 12% no país possui graves problemas de saúde mental e hoje sem assistência. “Para que seja alterado esse estigma é preciso começar pela informação da população, romper o preconceito que existe com o portador de doença mental”, comentou Antônio Geraldo da Silva, o presidente da Associação Psiquiátrica da América Latina APAL.

Leia mais sobre: Notícias

Compartilhe

Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS