Container

ACP

Endereço: Av. Prefeito Osmar Cunha, 183/Bloco B, 1009 - Centro - FLORIANÓPOLIS - SC - CEP 88.015-100

Telefone: (48) 3225-9185 -

Associação Catarinense de Psiquiatria (ACP)

ENDEREÇO

Av. Prefeito Osmar Cunha 183, Bloco B, 1009
CEP 88015100
FLORIANÓPOLIS/SC

FONES

(48) 3225-9185
Plataforma Portais Eletrônicos

Identifique-se

Painel de Controle

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas novidades e noticias.

Notícias

Campanha do Setembro Amarelo chegou ao seu quarto ano em prol da prevenção do suicídio e defesa da vida

Publicado 20/09/2018 15:13

 

A campanha foi iniciada pela ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria) e CFM (Conselho Federal de Medicina) e tem o apoio total no estado de Santa Catarina pela ACP (Associação Catarinense de Psiquiatria).

Este ano tivemos um grande e importante passo com a aprovação da Lei Estadual 17.558/2018 de autoria do Deputado Fernando Coruja.

Todos os anos são registrados 12 mil suicídios no Brasil, no entanto, o suicídio acontece em todo País. Santa Catarina é o segundo estado com maior número de casos de suicídio, um ranking que não nos traz orgulho, muito pelo contrário, isso só nos mostra que precisamos sim falar mais sobre o assunto.

Em 2016, quase 3 mil catarinenses tentaram o suicídio, lembrando que esses são números apenas de casos notificados.

As taxas de morte por suicídio no estado apresentam variações significativas, sendo a região do Alto Vale Catarinense a de maior taxa de mortalidade e a cidade de Joinville o de maior número absoluto de óbitos por suicídio. É importante destacar que na população indígena essa é a principal causa de morte. O suicídio tem forte relação com a violência! As mulheres que são vítimas de violência têm 30 vezes mais risco de se suicidar. Precisamos conhecer essa triste realidade para desenvolvermos ações de prevenção!

Mais de 95% das pessoas que cometeram suicídio sofriam de algum transtorno psíquico. O mais comum é a depressão, que é um transtorno mental caracterizado por tristeza persistente e perda de interesse em atividades prazerosas, acompanhada da incapacidade de realizar atividades diárias. A depressão pode afetar qualquer pessoa e não é um sinal de fraqueza, é  um transtorno notável, embora existam tratamentos eficazes, menos da metade das pessoas que têm a doença recebem tratamento! Os obstáculos incluem a falta de recurso e o estigma social associado. É necessário aumentar os serviços prestados às pessoas com transtornos mentais com cuidados adequados, assistência psicossocial e medicação. Com isso, as maiorias das pessoas com transtornos mentais, incluindo a depressão, poderiam ter uma vida normal.

Vale lembrar que sentir-se sozinho e ficar triste faz parte da vida de todos, mas quando nos deparamos com esse sofrimento de forma contínua, é necessário deixar o julgamento de lado e procurar ajuda médica, de preferência, um psiquiatra.

Texto: Dra. Vanessa Leal - coordenadora Campanha Setembro Amarelo em SC

 

Leia mais sobre: Notícias

Compartilhe

Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS